12 abr Nenhum comentário GAPAC Apoio , ,

O Grupo de Apoio e Prevenção a AIDS de Criciúma (Gapac) comemora nesta quarta-feira 18 anos de existência. A Organização Não Governamental (ONG) é responsável por ações voluntárias para ajudar qualquer pessoa que sofra algum tipo de preconceito, entre elas os portadores do vírus HIV e as profissionais do sexo. A presidente Alba de Souza – uma das fundadoras do projeto – alerta para o fato de que o Gapac pode realmente ajudar essas pessoas, uma vez que conta com atendimento psicossocial, psicológico e jurídico.

Atualmente, são 459 cadastrados no Gapac e entre eles existem homens, mulheres, crianças e idosos. Cerca de 65% deles não possuem renda e vivem apenas de doações. Em Criciúma, existem 469 pacientes portadores do vírus HIV e 733 casos acompanhados de AIDS.

Existem no local grupos de apoio ajuda para adesão de medicação e apoio a mulheres. Os participantes recebem aulas de artesanato, workshop de beleza e outras atividades de lazer. Os voluntários fazem atendimentos e palestras para a prevenção de doenças e distribuem preservativos. Eles também orientam a prática sexual segura. Alba comenta que o trabalho consiste em pregar a igualdade e fazer com que os frequentadores do Gapac sintam-se integrados novamente à sociedade.

O Programa de Atendimento Municipal às DST/HIV/AIDS (PAMDHA) é responsável pela maioria dos encaminhamentos à ONG. Alba explica que a instituição foi a primeira de Criciúma a doar leite para filhos de mães soropositivas (que não podem amamentar por conta da doença). Além disso, eles distribuem cestas básicas para os cadastrados que estão em vulnerabilidade social e que participam das reuniões. É importante ressaltar que todo o trabalho da equipe é voluntário, e o atendimento às pessoas que procuram o local é feito por meio de doações. A sala foi cedida ao grupo pela Prefeitura Municipal de Criciúma.

Funcionamento – O Gapac funciona de segunda a sexta-feira, das 13h30min às 17 horas. Qualquer pessoa pode se cadastrar e aproveitar dos benefícios oferecidos. A ONG fica situada à Rua São José, s/nº, Antiga Prefeitura, Sala B1, Centro – Criciúma/SC.

 

Fonte: http://www.engeplus.com.br/noticia/saude/2012